Matérias



Saiba quais são as fases do parto natural Gestação

Home > Matérias > Gestação > Saiba quais são as fases do parto natural

O parto natural é um dos assuntos que mais preocupam as mulheres que estão esperando um bebê ou planejando ter um. Geralmente, as questões mais frequentes envolvem o tempo de duração, os procedimentos realizados, as contrações, entre muitas outras.

Não é possível prever os detalhes exatos de como será um determinado trabalho de parto, já que cada um é único. No entanto, existem algumas informações importantes que podem ajudar a mãe a se preparar melhor para esse momento tão especial.

Confira a seguir.

Fases do trabalho de parto

O trabalho de parto é divido em quatro fases, na seguinte ordem: dilatação, expulsão, dequitação e Greenberg.

1ª fase: dilatação

O trabalho de parto começa quando as contrações da mãe se tornam regulares, com intervalo de 5 minutos entre uma e outra e persistentes durante pelo menos uma hora, podendo chegar a 18 horas.

No início da dilatação, esse processo ocorre de forma mais lenta, demorando de seis a oito horas, em média, para chegar a quatro ou cinco centímetros. Depois, no período mais ativo, o colo do útero dilata cerca de um centímetro por hora até que ele atinja a dilatação total de 10 centímetros.  É geralmente no final dessa fase que a bolsa se rompe, porém, em algumas mulheres, a bolsa pode se romper antes mesmo do trabalho de parto começar.  


2ª fase: expulsão

As contrações se tornam mais intensas e o canal do colo do útero já está totalmente dilatado. Assim, o bebê começa a encaixar para nascer. Nesse momento, surge uma vontade irresistível de fazer força e é importante fazer força na mesma hora que as contrações vierem.

Quando a cabeça do bebê estiver próxima da vagina, a mãe sentirá um ardor e o médico poderá pedir para que ela diminua a força. Dessa forma, o bebê nasce mais lentamente e, assim, diminui o risco de lesões no períneo.


3ª fase: dequitação

O bebê já nasceu, as contrações continuam, mas com bem menos intensidade para que a placenta seja expelida. Esse momento dura de cinco a dez minutos.


4ª fase: Greenberg

Essa última fase é definida como a primeira hora após a saída da placenta. Trata-se de um momento de observação da mãe pela equipe médica com o objetivo de evitar hemorragias. Depois desse período, o útero já está bem contraído.  

 Algumas mães podem se sentir nas “nuvens”, pois o organismo libera ocitocina, conhecido como “o hormônio do amor” e responsável por influenciar no vínculo entre a mãe e o bebê.

Se o seu parto está próximo de acontecer, converse com o seu obstetra para tirar todas as suas dúvidas, fique tranquila e respeite o tempo do seu bebê.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Voltar